segunda-feira, 3 de abril de 2017

Poema


   Um punhado de restos, as relíquias.
   Quem deteriora sabe a corpo.
   Um corpo nu entre restos, seu elemento.
   Breve encontro sem atritos, só confirmação.
   Quem é resquício sabe a olho.
   Um olho  (os escombros, corpos), reconhece o convite, reunião.




0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial