terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Expectativa

                                    
     

      Na rumorosa selva surge uma presença.Um aborígine.Ele espreita.Atento,alerta,sagaz.Cautelosos,os animais se afastam.Nenhum deles quer virar caça.Nenhum deles quer ser descarnado,eviscerado,comido.Escondem-se,ocultam-se.Tocas,antros,orifícios tornam-se abrigo.restam apenas insetos em sua vida de estalidos e devoração.As horas passam,os dias.Ele não tenta,não fere,não mata.Apenas continua em estado de alerta.A lança em riste.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial