sábado, 15 de outubro de 2016

Segredo

Caninos afiados da mediocridade
drenam
tutano e sangue
na mesquinhez do insano..
Calar,
 conservar o tempo
em  integridade fluida,
indisposto aos maníacos,
penitente de quaresma
e sobriedade.
Segredo
a se guardar
 distante
da idiotia famélica
de anos corroídos
em estúpida rapacidade.
Vigilância
e quietude entre espasmos
do decrépito
onde ensandece o deletério.

(imagem: Google)




0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial