domingo, 18 de setembro de 2016

PÂNICO

O terror da pedra
é sua inteireza,
imóvel
que mergulha
e nada
na paralisia
do pleno.
O terror da pedra
é o medo dos mudos
de escavar
o indizível
em cinzelamento de espanto.
O terror da pedra
é o pesadelo do insone
erguendo
arguta pálpebra
do invisível.
O terror da pedra
é o semovente
a desvendar
perdas e danos
do provisório.
O terror da pedra
é o susto
a desdenhar
as carótidas do Tempo.

(foto: Google imagens) 

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial