sábado, 29 de novembro de 2014

Poema: NUVEM

Suspensa no ar
mais que mera imagem
ou sopro de vertigem
mais que é ou possa estar
tudo nela irá verter
(aquilo que foi compondo
enquanto não era quando)
tudo que tem ou possa ter

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial