quarta-feira, 19 de abril de 2017

Memória



Escavar
inúmeras camadas
em busca
do testemunho do gelo,
memória da Terra e do Tempo
no coração do frio,
vidro a respirar
metamorfoses e mapas líquidos
  esculpindo
os cristais da existência.
Reparos e danos
refinando
a anatomia das eras
nos domínios do ancestral
e do lúdico.
Arqueologia do gélido
em estertor e fluxo,
confirmando
inconsistências límpidas.
Sereno furor
daquilo que funda
e se dissolve
em agonia e graça.

(foto: Google).






0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial