segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

ILUSÕES PERDIDAS de Balzac

 Li pela primeira vez o romance Ilusões Perdidas de Honoré de Balzac quando eu tinha 14 anos. Foi o primeiro contato com o autor. Um excelente começo,diga-se de passagem. Uma releitura era necessária.E confesso que estou gostando ainda mais, agora que tenho condições de realizar uma compreensão muito mais elaborada do livro. A leitura ainda não terminou (estou na página 300),mas não resisti à ideia de fazer um comentário. Se os escritores podem exibir um Work in Progress , os leitores podem fazer uma Reading in Progress. Se isso não existe,acabei de inventar.
   Penso que todo aspirante a escritor deve ler Ilusões Perdidas.  É uma obra notável Descreve e analisa todas as etapas vividas pelos aspirantes à carreira literária: a ingenuidade inicial, o desconhecimento de como esse mundo funciona, as descobertas e decepções, os exploradores que querem enriquecer à custa dos escritores principiantes.
   É admirável também o contraste feito por Balzac entre a província e a cidade de Paris. Em Angoulême há maldade e intriga. Em Paris, há pura crueldade. A transformação sofrida por Lucien e a senhora de Bargeton é um exemplo do talento literário do autor. O choque causado pela mudança de ambiente irá influenciar decisivamente o destino dos dois personagens. Preocupada sobretudo com a própria reputação, ela abandona seu pretendente sem o menor escrúpulo. Lucien arranja uma paixão instantânea por uma senhora de sociedade  mais útil às suas ambições, pois ele não passe de um arrivista com cara de anjo.
  A trajetória será alterada ainda mais graças ao caráter fraco de Lucien, que busca sempre o caminho mais cômodo e rápido para realizar suas ambições.
   Enquanto isso, podemos acompanhar todo o cenário cultural da época, as disputas entre grupos de intelectuais (clássicos e românticos) ,ascensão do jornalismo, um pretenso substituto do trabalho do escritor e já totalmente corrompido à época.
   Ansioso para prosseguir a leitura e concluir este breve comentário.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial