domingo, 28 de maio de 2017

Limiar



Nunca há retorno
após haver entrado,
sempre os passos
conduzem adiante,
desconhecer o amor
talvez seja o recurso
que adiamos ao nos depararmos
com aparente idoneidade.
Íntegros,dilacerados,
respiramos sempre aos goles
sem intervenção que acuda
os experimentos da morte.
Encontremos,pois,
mais outra funda verdade
e de imediato façamos a dispersão
dos encantamentos do Sol.

(foto: Cleber Pacheco)

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial