quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Poema: Rosto-Retrato

Estranho espelho
sombra mumifica
fazendo do velho
sua face mais rica
mas o guardado
ainda que monja
ao ser vedado
torna-se esponja
ao ser quebrado
desarranjo provoca:
é redobrado
que cava sua toca:
se algum deles atinge
ambos são esfinge

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial