quarta-feira, 7 de junho de 2017

SENSO

Ás vezes,tem,o dia,
um fulgor
de laranja,a casca,
de cardo, o agudo,
apimentar
das essências do insípido,
aroma
nas asperezas do cítrico,
o sutil dos sentidos
na crucificação das formas,
superação do hígido
nas fronteiras do único.

O Agora não tem pressupostos. 

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial