quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017


Não preciso que me digam
quantos dormem sob a terra,
fui eu que coloquei
moedas sobre seus olhos.

É inútil traduzirem
lamentos e litanias,
fui eu que escandi
a assimetria dos versos.

Tempo perdido invocar
aparições e avantesmas,
a vida só fossilizou
nas entranhas a ausência.

(foto: google imagens)



0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial