domingo, 4 de setembro de 2016

LUZ PRÍSTINA

 No remoto
silêncio
das coisas
às vezes desce
a luz original.
O pássaro pousa
na pedra
e avalia
rotas de voo.
A paisagem
oferece apenas
um grotesco de crateras.
É preciso
mergulhar
no azul
sabendo
que o próximo pouso
será
no abismo
 da rocha.

(foto: Google imagens)

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial