quarta-feira, 18 de maio de 2016

OS PAPÉIS DE ASPERN de Henry James

   Henry James é um escritor sofisticado e de alto nível literário. Suas histórias são obras-primas de ambiguidade.Seus personagens possuem densidade,profundidade e não raro nos surpreendem. São muitas as qualidades do autor e não poderia ser diferente em seu romance OS PAPÉIS DE ASPERN. 
   Há vários anos sem ter uma edição no Brasil, esta publicação da editora Penalux é um verdadeiro presente para os apreciadores do autor. Com a tradução sempre competente de Chico Lopes, belas ilustrações de Silvana de Quadros e capa dura, o livro agrada aos leitores mais exigentes.
  Num palacete decadente de Veneza,no século XIX, um editor fascinado pela vida e pela obra poética de Jeffrey Aspern tenta obter cartas e poemas que acredita estarem em posse de Miss Bordereau,  musa inspiradora e paixão do poeta que já faleceu há anos. Para obter tal material, o editor é capaz de qualquer coisa. Ele próprio sabe disso,no entanto acabará por ter revelações inesperadas a respeito de suas próprias atitudes.  Pensando ser astuto e estar criando uma armadilha para alcançar seus objetivos, acaba por efetuar descobertas que não ousara imaginar.
   Miss Bordereau mantém sua aura de mistério, às vezes parecendo um esfinge, noutras uma velha harpia gananciosa , decepcionando a visão idealizada que dela se poderia ter.Em contrapartida, sua sobrinha,  manipulada por ela, parece frágil e incapaz de compreender as malícias e maldades do mundo. Aparentemente tola e um tanto ridícula, ela é, talvez, a personagem com mais nuances do texto e é, sem dúvida,uma das grandes criações de Henry James.
    A história mantém o seu suspense até o desconcertante final por meio das sutilezas da narrativa e,sem sombra de dúvida,merece a nossa leitura.
     Livro recomendadíssimo.
   

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial