segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Poema; DESAJUSTE

Minha caligrafia é ruim,
minhas palavras são incompreensíveis,
minhas cartas nunca chegam ao endereço correto.

Não tenho óculos e leitores,
só conheço alfabetos arcaicos.

Minha escrita é sempre estrangeira.

(Google images)



0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial