domingo, 8 de fevereiro de 2015

Poema: SONO

O dia dispersa
 pesadelos,
a madrugada
os remenda.
.
Fechar pesado
de pálpebra
vasculhando
o sono das pedras.

A noite macera
 sonhos
 esculpindo
avantesmas..


0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial