quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Todo

Estar em si e consigo
sem centrar-se em si,
 ir além do eu
alcançando o Sendo,
fundura sem fundo
da superfície do íntimo,
fluido de onde não há onde:
aqui,agora,Todo,
arte de tornar-se
o que já se É,
matriz do que funda
o infundável: gesto sem corpo
da intrepidez do Enigma,
auge
do som sem palavra
do Sentido:
Inominado.

(imagem: Google)




0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial