terça-feira, 3 de novembro de 2015

ARTE POÉTICA ou SERMÃO DA FLOR

Escreverei
um dicionário sem palavras
para engendrar
a enciclopédia do desconhecido
a partir de uma filosofia
sem conceitos e sistemas.
Usarei
um alfabeto
de beleza e de assombro
para coisas sem significado e sem sentido
com o intuito de ensinar
a todos os sábios do mundo
o que é
a carne crua de uma rosa.

(  foto: Google imagens)

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial