quinta-feira, 14 de maio de 2015

Abandono

  No istmo
  do silêncio
  brota
  a beleza.

  O esquecido
  subsiste
  nas entranhas
  do possível.

   Nada
  se perde
  no outrora.

  Tudo
  reverbera
  ainda que ignorado.

(foto: Cleber Pacheco)

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial