sábado, 30 de julho de 2016

JARDIM DE INVERNO

O coração do inverno
abre
 válvulas de silêncio
nos abrigos da morte,
ressuscitando
mumificadas palavras
que florescem
em jardins de gelo.
Borboletas mortas
espalham
polens de neve
na vastidão do ermo.
Viceja
  o esplendor
do vazio:
uma nova flora.


(imagem: Google)







0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial