quinta-feira, 26 de novembro de 2015

CÉU

De onde brota
o céu
em sua
cupidez física ?

Para onde verte
sua imensidão
carcomida
 no ignoto?

Dissolve-se
o azul em azul
outro
a questionar
as fímbrias do possível.

(foto:  Cleber Pacheco)

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial