domingo, 31 de agosto de 2014

FLUIDO

Sereno
é o rio
a ocultar
pedras e retalhos
no entalhe da correnteza.

Entre cortes e trapos,
mergulho e morro
na atroz calmaria.

No fundo,
os afogados,discretos,
 lançam-me
breve olhar de cumplicidade.

(arte de Cleber Pacheco)


0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial