domingo, 23 de março de 2014

METAMORFOSES - Parte II

Ele prosseguiu seus insossos dias sem nehuma alteração,a não ser o fato de que passara a acordar um pouco mais tarde sentindo-se mesmo assim cansado.
Cuidar dos legumes e verduras e fazer consertos na modesta cabana onde habitava ocupavam-no por inteiro.Sempre se dedicara a realizar as tarefas com grande empenho e zelo.
Finalmente ouviu alguns rumores a respeito dos acontecimentos sem nada entender.Achou aquilo pura invencionice,coisa de desocupados e fofoqueiras.Não tinha tempo a perder com tamanha bobagem.Deixou a aldeia sem nenhum pensamento a respeito de tais conversas descabidas.
Outros dias se passaram e outros animais estraçalhados foram vistos nos arredores.Os homens passaram a evitar a floresta,muitos deles testemunhando estranhos acontecimentos,sombras malignas à espreita,ruídos aterrorizantes,enormes pegadas no chão.
Aumentava a inquietação dia a dia,trazendo assombro e pasmo.Ninguém mais tinha sossego.Ninguém mais ousava sair à noite.
Indiferente ao medo alheio,ele continuava sua vida corriqueira.Agora sentindo-se mais disposto e animado,beirando o entusiasmo, antes desconhecido.Satisfeito com a nova sensação,trabalhava com maior afinco.
Até que uma das mulheres da aldeia necessitando de alguns pés de couve e ervilhas lembrou de se dirigir até onde ele morava na tentativa de efetuar a compra.Foi inequívoco seu ar de espanto ao colocar os olhos nele.

(CONTINUA)

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial